Profissionais

As estratégias cognitivo-comportamentais no controle da DTM e do bruxismo

Dentro da perspectiva de se abordar as variáveis do sistema nervoso central envolvidas na etiologia das DTM e do bruxismo, salienta-se a importância de técnicas e recursos advindos da psicologia. 

Dentre as várias vertentes da área, há duas que se conectam de maneira mais imediata ao tratamento de pacientes com dor ou disfunção orgânica: a comportamental e a cognitiva, em abordagens breves. 

Na última edição dos Cadernos da SBDOF, Ricardo Luiz de Barreto Aranha e Daniela Franzen discutiram estas estratégias e deram dicas de como implementar algumas destas medidas no consultório, aumentando a chance de sucesso nas terapias empregadas.

Para ler o texto completo, faça download do último fascículo aqui.
 
« Voltar