Profissionais

Capítulo 4 do e-book "DTM: uma abordagem dentro do contexto de saúde pública"

Um e-book sobre Disfunções Temporomandibulares sob o contexto da saúde pública foi lançado no último mês de maio para os sócios adimplentes da SBDOF. A obra foi organizada pelos sócios Dr. Roberto Pedra e Dra. Isabela Lima.

No capítulo 4, Mariana Guimarães Jorge de Alvarenga, Janice Simpson de Paula e Mario Vianna Vettore trazem informações sobre os estudos epidemiológicos no Brasil e exterior, perpassando os conceitos, instrumentos e aplicações atuais. ⠀

Conceito e aplicações da epidemiologia

A epidemiologia tem um papel importante junto aos serviços de saúde no campo profissional da saúde coletiva, sendo definida por Porta (2014) como: “o estudo da ocorrência e distribuição de processos, estados e eventos relacionados à saúde em populações específicas, incluindo o estudo dos determinantes que influenciam estes processos, e a aplicação deste conhecimento para o controle de problemas de saúde relevantes.”

A epidemiologia é, então, uma ferramenta fundamental para o monitoramento de doenças e agravos a partir da coleta sistemática de informações para o desenvolvimento de estratégias de promoção e proteção à saúde. Assim, trata-se de um componente fundamental para a formulação de políticas de saúde que alcançam todos os níveis do Sistema Único de Saúde (SUS). O emprego da epidemiologia para a otimização e desenvolvimento do nosso sistema de saúde é quesito essencial a todos os profissionais envolvidos com o SUS (CARVALHO, PINHO, GARCIA, 2017; BARRETO, 2002).

A saúde bucal deve ser compreendida não apenas como doença, localizada biológica e individualmente, mas também e fundamentalmente a partir das relações que as pessoas estabelecem entre si ao viverem em sociedade que determinam, por sua vez, as condições nas quais o fenômeno “doença” é produzido. Assim, o cirurgião-dentista, bem como sua equipe, deve ser capaz de planejar, executar e avaliar ações individuais e coletivas voltadas para as necessidades tanto socioeconômicas como epidemiológicas da população (NARVAI, 1996; JUNQUEIRA, FRIAS, ZILBOVICIUS, 2004).

O e-book completo está disponível na área exclusiva do sócio. Não perca tempo! Faça download de seu exemplar.⠀
« Voltar